Mensagem do Presidente

FPJudo_Jorge Fernandes

MENSAGEM DO PRESIDENTE

A 13 de julho de 2020

Sábado dia 11 foi o dia da eleição dos Delegados à Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Judo (FPJ) para o quadriénio 2020-2024.
Esta eleição tem um significado especial porque será o conjunto destes delegados que formará o colégio eleitoral que elegerá os Membros dos Órgãos Sociais da Federação Portuguesa de Judo. Desejo expressar aos anteriores delegados todo o meu reconhecimento pelo trabalho que desenvolveram ao longo dos últimos quatro anos, de que a Federação Portuguesa de Judo muito beneficiou.

Como candidato ao próximo ato eleitoral dos Órgãos Sociais da FPJ, enquanto líder da Federação, saúdo a grande vitória conquistada por todos aqueles que hoje delegados alcançaram.
Uma grande vitória no apoio ao projeto que defendo para a gestão do próximo mandato 2020 2024, que coincide com o respetivo ciclo olímpico.

Foi um dia de grande projeção para o Judo Nacional e para todos aqueles que a ele se dedicam com grande paixão.

A 12 de julho de 2020

Decorreu ontem em todo o território nacional o ato eleitoral para eleição dos delegados das diversas áreas de intervenção do Judo Nacional, à Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Judo.
A forma elevada como decorreu o ato é merecedora da exaltação de todos aqueles que antes, durante o processo e em especial no dia de ontem asseguraram o êxito do mesmo, dando ao Judo Nacional uma imagem de grande capacidade e responsabilidade de todos quantos nele participaram.

Como Presidente da Federação, agradeço a todos esta inestimável colaboração e apoio ao Judo Nacional.

A 22 de janeiro de 2017

Com a tomada de posse, no passado Domingo, 22 de janeiro de 2017, dos Corpos Sociais eleitos no dia 14 do mês em curso, uma diferente forma de pensar e de estar acontece na Direção e na Gestão da Federação Portuguesa de Judo, com naturais reflexos no funcionamento e operacionalidade dos assuntos para que se exige uma clarividente, esclarecedora e célere resolução.

Não são poucos, nem fáceis os problemas que vão sendo do conhecimento da Direção, desde os desportivos, aos relacionados com os Recursos Humanos, em particular, os do Quadro Técnico e, muito especialmente com os Recursos Financeiros.

Questões que estão a ser analisadas e tratadas pelo atual Corpo Diretivo, de forma ponderada e criteriosa procurando as soluções, nalguns casos óbvias, noutros de maior grau de exigência e de compreensão a alcançar para que o Judo saia reforçado para bem da modalidade e de todos os que a ela se dedicam.

Saberemos ultrapassar esta problemática e concretizar, com reforçada energia o nosso Projeto, com a colaboração do Movimento Associativo, Federações, Associações, Clubes, Coletividades, Treinadores, Árbitros, Praticantes e Atletas/Judocas, cada um na sua área de intervenção, sem abdicar da sua representatividade e com a compreensão dos nossos parceiros desportivos e sociais e das entidades com quem somos interlocutores oficiais, em que destacamos, internamente, o Estado, através do IPDJ e Secretaria de Estado da Juventude e Desporto, o Comité Olímpico de Portugal, a Confederação do Desporto de Portugal e o Comité Paralímpico de Portugal.

A nível externo incentivaremos a nossa ação junto das Entidades e Organizações Europeias e Mundiais para consolidação e incremento do Judo português e da FPJ nos Grandes Eventos e Areópagos do Judo Internacional nas diversas áreas em que se revela a Competição Desportiva, a Arbitragem, o Treinador, o Desenvolvimento Organizacional.

Preocupação sempre presente na interação com as Federações dos países amigos, em particular, os mais próximos fazendo melhorar Protocolos exigentes e, ou estabelecendo outros num processo dinâmico de valorização e interesse comum.

Os países Lusófonos terão em nós interlocutores atentos e disponíveis para uma colaboração sempre desejável e uma interação nas áreas passíveis de protocolar, o que faremos com interesse e satisfação.

Apostamos na evolução, no progresso de Judo nacional, em Portugal, em todo o seu território, do Minho, ao Algarve, na Costa e no Interior, nos Centros e nas Periferias e nas Regiões Autónomas e no campo internacional, projetando aí a presença dos nossos representantes na obtenção de resultados honrosos e marcantes, de forma a garantir o sucesso nos Campeonatos Europeus e Mundiais e a presença de um escol de judocas, integrando Atletas, Treinadores, Árbitros e Dirigentes nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Aqui expresso algo mais do que uma intenção. Uma certeza, alicerçada na Vontade e Determinação que transportamos.

O meu, o nosso

BEM HAJA

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE JUDO

JORGE FERNANDES